O Papel do Crítico Musical

“Todo crítico é um músico frustrado”.

Quem nunca ouviu essa frase, não mora no Brasil. Ele é repetida ao longo dos anos incansavelmente e se tornou um dos maiores bordões do meio musical. De tanto ser repetida até virar verdade, essa mentira acabou se impondo como máxima incontestável, como um paradígma que ninguém questiona e nem quer questionar.

Durante os últimos seis anos resenhei cerca de 120 shows. uma ótima média de 20 por ano. Isso me deu bagagem suficiente para analisar um show com propriedade seja positiva ou negativamente. No entanto, avaliar negativamente um show significa, invariavelmente, comprar briga com os fãs e ser chamado, entre outras coisas, de crítico.

A palavra “crítico” por si só já vem carregada de desprezo por parte de quem a pronuncia. Reflexo da cultura de que o crítico é aquele cara ranzinza, recalcado e imbecil, cuja única função é falar mal de tudo e de todos. No entanto, o papel do crítico é algo muito acima e muito distante disso, diferentemente do fã, que não paga imposto para usar as palavras “idiota” e “uma merda” (muitas vezes direcionadas a um crítico).

O crítico nem sempre é um músico frustrado. O crítico nem sempre é, sequer, músico. O crítico é, via de regra, uma pessoa com ampla bagagem musical, o que não passa necessariamente pela função de músico. O crítico é alguém que analisa a música e a arte não apenas de acordo com o seu gosto (isso é função do fã), mas de uma maneira mais atenta, embasada e profissional. Por conta disso, acaba por ter que elogiar o brilhantismo de artistas que despreza, bem como de forma até dolorosa escrever palavras nada gentis a respeito de um artista que admira de longa data.

Não me considero um crítico musical, e sim um jornalista musical, mas esse tipo de situação supracitada já aconteceu comigo. Não foi agradável para mim elogiar show da Rita Lee, que detesto, da mesma forma que foi difícil definir o show dos Misfits como um dos piores que já passaram por Porto Alegre. Mas esse tipo de conflito e toda a complexidade que está contida na atividade de analisar e escrever sobre arte nem passa pela cabeça do fã. É mais fácil e rápido chamar de idiota quem tem uma opinião diferente da sua, por mais qualificada que ela seja.

Enfim, o papel do crítico musical é um papel muito importante. Ele transcende o “gosto” e o “não gosto”. A crítica musical é algo precioso para artistas e apreciadores de música. Com ela, o músico tem a oportunidade de refletir sobre seus pontos fracos e fortes, buscando assim evolução artística. O fã pode, através da crítica, conhecer nuances do trabalho de um artista que antes não percebia e, com isso, analisar melhor o trabalho. Enfim, a crítica é um olhar sobre a arte que serve para o crescimento.

Provavelmente nunca deixará de existir um alvo imaginário pintado na testa do crítico musical para onde as armas de músicos e fãs apontarão. Mas a análise desses profissionais podem ser muito preciosas para aquilo que é o sentido da vida de todos os envolvidos: a música.

 

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Acho que o maior problema de vocês, resenhistas, é que não deixam claro o que estão avaliando. Às vezes notamos que resenham só sobre aquele show; às vezes levam em conta a turnê; outras vezes incluem carreira… Enfim, acho que para alguns resenhistas falta deixar explícito os pontos e seguir um padrão de análise.

    PS#1. Não tô largando indireta e nem usando “tom de voz”, Marcel, hehe
    PS#2. Finalmente um post!

    Abraço

    Responder

  2. Faço minhas as tuas palavras, porém…. hehehhe.
    No jornalismo, como em todas as áreas, existem os profissionais sérios e os que fazem tudo por espaço. Já li criticas ótimas e outras que dava para perceber um toque “maldoso” que visava apenas ganhar mídia, chamar a atenção.
    Eu diria que na Inglaterra isso é muito comum… tudo para vender jornais e revistas!
    Tem ainda aqueles que de tão “figurões” na cena musical, já usam da sua opinião pessoal nos textos, sem nem ao menos tentar ser neutro 😉

    Mas em tese, sim, o papel do Crítico musical é bem importante.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: