Piores Versões em Português

Sempre detestei versões em português.

Me soam mal e entram como uma broca no meu ouvido. Por isso resolvi dividir aqui com vocês algumas delas, pérolas da tosqueira proporcionadas por artistas de grande renome ou nem tanto.

Deveria existir leis proibindo esse tipo de atrocidade.

Aproveito pra dedicar este post ao meu irmão Murilo e a minha amiga Juliana.

Enjoy

10º – Made In Brazil – Quente e Gostosa

Versão para “Whole Lotta Rosie” do AC/DC peca principalmente por mexer com uma entidade sagrada. Sem respeitar a métrica original e tentando manter, sem sucesso, a temática, acaba por ser apenas um sacrilégio.

9º – Leo Jaime – Solange

Versão para “So Lonely” do Police. Sacou a sonoridade? Pois é.

8º – Brucelose – Não Dá Mais Pra Viver Assim

Versão forró para “Sweet Child O’Mine”. Um retrato do Brasil.

7º – Sandy e Júnior – Em Cada Sonho

Se a original já não era lá essas coisas, os “filhos do Chitãozinho & Xororó” conseguiram piorar ainda mais “My Heart Will Go On”, da Celine Dion.

6º – KLB – Não Devo Mais Ficar

Assassinato cruel do Creedence Clearwater Revival. A letra é assustadora.

5º – Só Pra Contrariar – A Minha Fantasia

Poucos sabem, mas essa coisa se trata de uma versão do Lenny Kravitz. A vítima, desta vez, foi “It Ain’t Over Till It’s Over”.

4º – Corpo de Mulher – Eu Te Amo Pra Sempre

Versão para “The Final Countdown”, única música clássico do Europe. Vale o detalhe da participação de Aquiles Priester no vocal.

Medalha de Bronze – 3º – Cleiton e Camargo – Meu Anjo Azul

Versão cachorra para “Still Loving You” do Scorpions. Leva o bronze pela fidelidade do arranjo e pela grande exposição que conquistou.

Medalha de Prata – 2º – Calcinha Preta – Paulinha

Sem comentários.

MEDALHA DE OURO MASTER PRO UBBER EXTREME – Qualquer versão das Discípulas do INRI.

Que o INRI Cristo é um maluco uma pessoa excêntrica todos sabemos, mas o que muitos ainda não sabem é que ele tem discípulas “cantoras” que fazem versões para clássicos do Rock e da música Pop. Separei minha preferida, “Toxic”, da Britney Spears. Mas procure todas, que vale a pena. Só cuidado pra não morrer rindo.

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Só escutei o forró, acho que teria ficado melhor se tivesse sido mais forró e menos heavy. Eu até acho legal quando alguém dá uma roupagem totamente nova: outro dia escutei no youtube uns caras tocando uma música heavy metal num arranjo meio viola caipira, ficou bem bacana . Mas quando é só uma versão traduzida tal e qual mantendo o mesmo estilo e arranjo…como os Engenheiros fizeram com aquela música “era um garoto que como eu amava os beatles e os rolling stones” ou o Zé Ramalho “batendo na porta do céu”… Daí acho bem sem-graça mesmo. Mas sem dúvida pra mim a pior versão de música internacional é aquela “Então é Natal” cantada pela Simone.

    Responder

  2. Posted by Alex Sander de Oliveira on 8 de agosto de 2010 at 13:38

    Com certeza, acrescentaria a versão de “Hey Jude” do Kiko Zambianchi que chegou a ser oferecida para o Nei Lisboa. Ruim é decidir qual tirar para que essa entre.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: