Gente que torce pra outras seleções

Não sou patriota.

Nunca fui.

Mas a Copa do Mundo é a única coisa que me faz ter um sentimento que se aproxime disso, de alguma forma. Meus amigos paulistas me acham cuzão babaca por isso.

Pois bem. Torço pra Seleção mesmo. A ponto de perder meu tempo com jogos feios e de xingar com força desproporcional caras como Felipe Melo.

Agora, o que eu não entendo é gente que torce para outras seleções.

Entendo, na boa, você simpatizar.

Meu irmão Murilo adora a Holanda. E não é pelas torcedoras (só). Tem até uma camisa oficial, camisa 9 do Van Nistelrooy. Já eu, sempre gostei do futebol da Argentina.

Mas, numa boa, torcer por outro país e, ainda por cima, secar o Brasil???? Não!!!!

Não consigo entender. O país todo mobilizado, pintado de verde e amarelo, literalmente parando para ver os jogos e camarada fica torcendo contra???

Tenho amigos (que não vou citar aqui porque não sei se eles gostariam) que torcem, respectivamente, por Uruguay, Argentina e Qualquer-time-que-pegue-o-Brasil.

Problema deles!

Até entendo alguns argumentos como “ópio do povo”, “existem coisas mais importantes”, “um país que trata seu povo dessa forma não merece torcida” ou “esse time não merece ganhar com esse futebol”. Honestamente, foda-se pro inferno com todos eles!!!

Eu quero mais é que o Brasil continue com sua superioridade no Futebol. Talvez a única superioridade que esse país tenha em qualquer coisa. O assunto é Copa do Mundo, não política ou antropologia.

Torço pelo Brasil, mesmo com futebol feio.

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Posted by Roger on 28 de junho de 2010 at 12:01

    O meu querido, até te respondi no twitter, mas como ja tinha pedido pra desativar minha conta lá, acho que meus post foram apagados…
    Não foi pra ti meu derradeiro post de “fúria”, li o teu texto aqui, mas não foi pra ti, foi para os inúmeros blogs esportivos de grandes coporações jornalísticas do RS e Brasil.
    Gostei muito do teu texto, tu não ignora os fatos extras que nos levam a não torcer pela seleção.
    Eu não me sinto a vontade, torcendo para outro time que não seja o Grêmio, me sinto como traindo o clube do coração, mesmo que seja para torcer para o Brasil. Não se tu chegou ler o blog do Santanna, mas é do modo que ele escreveu que me sinto.
    Simpatizo com Argentina, Uruguai e Alemanha, por gostar do estilo de futebol, e por serem países de origem de minha familia, que são germânicos, porém, que começaram residência na américa pelos países hermanos. E ainda tenho muitos parentes por lá. O que me deixa a vontade para simpatizar, não torcer, mas sim, simpatizar com estas seleções.

    Acho que o ato de torcer, a palavra torcer tem que ser revista, eu torço pelo Grêmio, sou louco pelo Grêmio e simpatizo com outras seleções.
    Agora, será que o ato de torcer pra seleção não está errado, pois vejo que a maioria mais simpatiza do que torce.

    Abrass
    Não seco nenhuma seleção, muito menos a brasileira, só não torço, se ganharem, que bom, se não, pra mim é indiferente.

    Responder

  2. Bem, lá no meu blog eu já disse algumas vezes que não torço pra seleção brasileira. Isso desde meus 10 anos, ou seja, há 20 anos. Na verdade, nunca torci, influência do meu pai. E havia adotado a seleção argentina. Pelo estilo do futebol, que é o que mais gosto, pela raça, essas coisas. Mas com o tempo adotei outras seleções: Itália é uma delas, Uruguai é outra. Simpatia pelo estilo de futebol também. No caso do Uruguai, a raça entra no negócio também.

    Acontece que não consigo torcer pela seleção brasileira mais. E já tentei. Não seco, como já fiz, mas torcer, é difícil. Sempre que tento, por acaso, acomtece algo e a seleção faz um papelão, e não necessariamente só no futebol. Geralmente, alias, o que mais me irrita é fora do gramado. Aquilo que acontece externamente, mas que afeta diretamente a produção em campo.

    Mas hoje, e isso já há alguns bons anos, eu não tenho nenhum interesse em torcer por seleções. Para mim pouco importa quem ganha ou perde em uma Copa do Mundo. Gosto muito de acompanhar, vejo todos os jogos que posso, analiso. Tudo porque gosto de futebol e Copa do Mundo é uma ótima oportunidade de ver grandes partidas.

    Mas em alguns momentos em que paro para pensar sobre, me chateia o fato de eu simplesmente não conseguir torcer pela seleção brasileira. Só que é difícil reverter isso, pois para mim o torcedor precisa ser movido pelo sentimento, e a seleção brasileira não me desperta nada que faça ter vontade de torcer.

    Então, eu só torço mesmo é para o meu clube, que segue no coração, na hora boa ou na hora ruim.

    Quem sabe um dia a seleção consegue isso.

    Responder

  3. Eu tenho uma porrada de coisas a falar sobre isso porque também é uma questão que me incomoda. Levantando pontos aleatoriamente:

    – Tem gente que é contra a seleção porque quer sentir-me melhor do que brasileiro. Alguns são descendentes de europeus e usam isso como argumento. Tenho pena desse tipo em particular porque também o sou, mas sei que meu bisavô saiu de uma Calábria que era pior do que o nosso nordeste e trabalhou duro, humildemente, para dar aos seus decendentes uma condição melhor. O Brasil é constituído de gente assim… por isso, tenho carinho pela Itália pensando nos belos costumes que ele trouxe de lá, mas tenho mais ainda pelo Brasil porque foi esse o país que deu a ele chances de trabalhar duro e ser recompensando por isso.

    – Tem gente que é contra a seleção porque quer sentir-se melhor do que brasileiros ENTRE OS BRASILEIROS. Esses não têm cura. Se forem para a Argentina, torcerão pelo Brasil. Se forem para a Inglaterra, orgulhar-se-ão da bossa nova. Aqui, jamais fariam o mesmo.

    – Tem gente que é contra a CBF, por isso torce por Argentina, Inglaterra, França. Mil perdões, mas a AFA, a FA e a FFF são tão mercenárias quanto a CBF, embora a invejem por não possuirem brasileiros ao dispor de suas seleções.

    De maneira geral, acho que tem muito uma necessidade de diferenciar-se, de tentar ser superiores, avessos às modas, aos gostos e hábitos de outrem como forma de estabelecer sua própria identidade.

    Eu vou ao RJ com alguma frequencia e percebi que, seja ano de copa ou não, vejo nos lugares mais simples, mais humildes, painéis com bandeiras do Brasil e alusão aos títulos mundiais. As pessoas mais pobres, que enfrentam mais dificuldades, são aquelas que mais vibram com a seleção porque vêem nela algo que não vêem em suas vidas: algo seu, pessoas como elas, sendo as melhores do mundo em algo com o que o mundo inteiro se importa.

    Querem fazer sentido, pessoal anti-Brasil? Troquem seus reais por euros e dólares e vistam a camisa da seleção, se é para sentir-se com mais valor do que a maioria das pessoas do mundo.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: