Pequeno Guia de Etiqueta Bancária

Etiqueta é uma idiotice, uma viadagem, uma frescura.

Mas aqui escrevo este post no sentido literal da palavra etiqueta, que significa “pequena ética”.

O Banco é o retrato do Brasil. Ali se encontram o rico e o pobre, gentil e o grosseiro, o inteligente e o burro, o honesto e o picareta. Além disso, o banco é um lugar de pessoas apressadas e, muitas vezes, estressadas.

Mas algumas coisas realmente ridículas acontecem, acreditem, todos os dias. Então, resolvi escrever esse pequeno guia para ajudar as pessoas a não tomarem atitudes que só fazem com que elas sejam vistas como um imbecil, seja pelo bancário ou pelos outros clientes.

1 – Não tente furar a fila.

Básico. Não deveria ter o trabalho de escrever isso, mas é necessário. NUNCA tente furar a fila, a não ser que você esteja morrendo DE VERDADE. Dizer que está passando mal é manjado. Finjir que ninguém está olhando é sem vergonha. Dizer que é advogado é arrogante. TODOS tem os mesmos direitos, e as exceções estão na lei (idosos, gestantes, pessoas portadoras de necessidades especiais e pessoas com crianças no colo).

2 – Não descarregue suas insatisfações no funcionário.

Funcionário de banco é funcionário assim como você. É um pau-mandado. Está ali porque é seu trabalho e sua função não é acabar com o dia de ninguém. Se seu atendimento demora é porque a agência não tem gente suficiente para atender a demanda ou porque surgiu um abacaxi bem espinhudo que está enfiado no rabo nas mãos do funcionário. Imprevistos acontecem, inclusive nos bancos.

3 – Não conte sua vida para o bancário.

Não que o funcionário não esteja disposto a ouvir. Ele ouve, e até sorri. As pessoas atrás de você é que não estão dispostas a esperar.

4 – Não grite.

Via de regra, bancário não é surdo. E mesmo que seja, não tem obrigação de aturar grosseria.

5 – Não ameace com “quero falar com o gerente!”.

Antigamente, bem na antiga, colava. Mas hoje, com todos os processos automatizados, se o sistema não permite algo, não é o Gerente que vai conseguir mudar. De mais a mais, os funcionários, geralmente, são bem preparados e sabem do que estão falando. O Gerente vai, no máximo, endossar o que o funcionário disse.

6 – Não use termos como “Aleluia” ou “Até que enfim”

Duas pessoas estão estressadas: o cliente que esperou muito e o funcionário que tem muitas pessoas para atender. Começar dessa forma, com deboche e falta de respeito, só serve para estressar ainda mais quem ouve isso todos os dias. A mesma orientação serve para quem gosta de dizer quanto tempo ficou na fila.

7 – Não insista que “botou a senha direitinho”

Na boa. Se o seu cartão bloqueou VOCÊ ERROU A PORRA DROGA DA SENHA!!! Simples assim. Maquinas não perseguem pessoas e o cartão bloqueia quando a senha foi errada. Só.

8 – Não faça um escândalo por causa da porta giratória

Ok, as portas são chatas as vezes. Mas é importante lembrar que bancos são um lugar cheio de grana, visado por bandidos mais burros que insistem em tentar um assalto a banco. Se a porta giratória está ali, é para evitar o risco de algum bancário ou algum cliente levar um tiro na cara.

9 – Seja ágil

Tente resolver as coisas da maneira mais rápida, ouvindo as orientações do bancário com atenção e efetuando os procedimentos de forma precisa. O bancário está ali para resolver o seu problema da forma mais rápida possível. Se você cooperar, vai que é uma beleza.

10 – Advogado não tem preferência.

Não há nada no universo mais calhorda do que alguém querer atendimento preferencial com esse argumento: “Sou advogado”. E daí? A fila é para pedreiros, metalúrgicos, músicos, designers, programadores, atendentes de telemarketing, vendedores, técnicos de futebol, lutadores de sumô e advogados. Querer furar a fila já é uma tremenda falta de consideração. Querer furar com este argumento é falta de consideração e respeito. Ainda mais vindo de quem é um profissional da justiça. Nada mais justo que todos esperem da mesma forma. Entenderam advogados? vou usar negrito e caixa alta, caso não tenha ficado claro: ADVOGADO NÃO TEM PREFERÊNCIA! E foda-se ninguém se importa se você tem uma audiência as 14h. Deveria ter vindo as 11h nesse caso.

Enfim, com estes pequenos ajustes na postura e na atenção a vida de clientes e funcionários seria muito mais fácil e tranqüila. Vamos exercitar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: