Viver de Música

Sonho viver de música.

Espero que um dia isso aconteça. Até lá vou fazendo o que todos que não são hippies, playboys ou monges precisam fazer: Eu trabalho.

Mas música não é um trabalho? Perguntarão os mais radicais quando o assunto é reconhecimento do músico.

Claro que é. Dá uma trabalheira do caralho ser músico. É preciso estudar, se aprimorar, tocar, ensaiar, pagar estúdio, aguentar picareta, encher o saco de pessoas por telefone, etc…

Mas, na minha concepção, para algo ser, de fato, um trabalho na plenitude da palavra, deve haver remuneração.

E ser remunerado, como músico hoje é difícil.

Mas, existem algumas opções que listarei a seguir:

1 – Montar uma banda Cover

Montar uma banda cover é a maneira mais rápida de ganhar umas migalhas algum dinheiro com música. Escolha uma banda, aprenda a tocar as músicas igualzinho a ela e vá a luta. Donos de bar adoram isso, porque o sucesso daquelas canções já está consolidado. É só botar para dentro do bar os fãs daquela banda (que já existe e você NÃO faz parte dela) e vender muita cerveja. Mas você será recompensado: uma parte da portaria será sua.

2 – Montar uma banda Cover para “tocar na noite”

É um aprimoramento do item 1. O procedimento é o mesmo, mas a promiscuidade musical é maior. Você pode tocar Metallica, U2, Bob Marley, Jota Quest e Rebolation na mesma noite. Legal não? Rende mais dinheiro que a opção 1, mas não muito.

3 – Ser músico contratado

É como o músico dos itens 1 e 2, com o diferencial de que existe uma remuneração decente. Você pode até receber aplausos, mas tenha a certeza de que NÃO são pra você.

4 – Ser músico de barzinho

Essa é a melhor. Não precisa saber nada. Não precisa saber cantar, tocar, letra, harmonia correta, nada. É bangu. Foda-se. Ninguém está prestando atenção mesmo. Só estão bebendo um choppinho e batucando um “sonzinho legal”. Basta ensaiar até a exaustão “Noite do Prazer”, do Cláudio Zoli, que está tudo em casa.

5 – Virar emo

Compre calças skinny, enfie uma franja na cara, chore, reclame de o quanto a sua vida é triste, faça um som de merda e talvez você seja descoberto por um renomado produtor. É a que rende mais grana, mas se você achou que as opções anteriores eram fudidas complicadas, nessa a dignidade vai pelo ralo.

Por fim, ainda resta uma opção para quem, assim como eu, gosta da idéia de remar contra a maré.

Uma derradeira opção, que separa os fortes dos fracos, mas talvez separe também os inteligentes dos estúpidos. (não sei)

A opção de lembrar que a música é uma arte. Que arte não tem preço.

Acreditar que se Lennon e McCartney tivessem optado por uma banda cover, não teríamos os Beatles.

Saber que são os artistas que optam pelo trabalho autoral que fazem a história da música.

Perceber que não adianta imitar uma banda que já existe, porque ela já faz muito melhor.

Produzir! Compor! Lutar! Fazer a sua parte sem pestanejar ou se preocupar com fatores como “mercado” ou “tendência”. Se por acaso a remuneração vier através dessa atitude, será maior, melhor e mais sólida.

Mas, principalmente, ter a certeza de que se existe uma coisa que, definitivamente, NÃO é Rock and Roll… é desistir.

Anúncios

4 responses to this post.

  1. Fiquei com pena de ti, então vim aqui dar outra opção.

    Músico de Praça.

    Compre um Violão e um outro instruimento diferencial (folha, gaita, meia lua no pé). Dai é só tocar os grandes sucessos da Rádio Continental ou Antena 1.

    Não esqueça a caixa de sapato de boa qualidade nos pés, não se engane nem economize na caixa, se não for de boa qualidade todas as moedinhas serão perdidas.

    Responder

  2. Posted by Eliane Fronza on 16 de abril de 2010 at 2:54

    Depois de virar emo, falta acrescentar virar “fluorescente”, afinal, é o que são essas bandas tipo Cine e outras tantas coloridas.

    Responder

  3. Posted by karinakohl on 15 de abril de 2010 at 12:59

    Aeee! passando pra visitar meu afilhado 😀

    HEY HEY I wanna be a rockstarrrrr!!!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: